domingo, junho 21, 2009

Petits riens

Aqui há uns dias, a Mari convidou a minha pessoa e o Tomek para irmos jantar com ela e umas amigas. Afinal, não é todos os dias que se faz 60 aninhos!


As Maris da minha vida são óptimas. Tenho duas e não seria capaz de viver sem elas. Mas uma está bem longe, à minha espera. E esta está aqui bem perto, de vez em quando vemo-nos, falamos, rimos. Ela é simpatia e boa disposição em estado puro. Daquelas pessoas das quais nunca nos fartamos.


Um amigo do Tomek também passou por lá. 21 anos e agricultor.
E tirámos uma foto todos juntos. Para a posteridade.


No outro dia dei com esta coisa num restaurante e tive que tirar uma foto. Especialmente para o A..., que sabe mais do Japão do que eu! Resumindo e concluindo, esta coisa existe mesmo, não é um mito! E dá um jeito do caraças, porque serve para apanhar os mosquitos!


Dei com esta catrefada de gente a cortar relva aqui perto da minha casa... É que dá mesmo para começar uma anedota do género quantos japoneses são precisos para cortar relva? à semelhença daquela piada da lâmpada.


Oito pessoas. Uma sendo o motorista que estava lá sentado à espera. Ou então seria essa figura o omnipresente encarregado?
Mas para mim a figurinha mais catita é a pessoa das bandeiras que controla o tráfego.


Fundamental. Sobretudo numa recta com visibilidade de 100%, com sinalética bem simples e visível.
Quando fôr grande quero ser o homem das bandeiras brancas e vermelhas. Só para poder controlar o destino dos pacatos condutores!


Fui ali ao Donki e comprei dois cintos. Mas isso não interessa nada, que não vale a pena estar a martirizar-me com o facto de andar a comprar coisas quando me vou embora não tarda nada.
O que me espantou foi dar com um saco destes à venda!


Será que alguém os vai comprar?

Mas Portugal está presente em tudo quanto é lado...
Acho que já para aqui tinha metido uma foto disto, mas cá fica parte do passeio numa praça no centro da cidade. A fazer lembrar as ruas de Lisboa. Mas muito menos interessante.


E a famigerada loja dos 100 ienes. Tipo loja dos chineses. Mas japonesa, com (quase) tudo made in China.
Foi a minha melhor amiga durante os primeiros tempos aqui. Porque, apesar de muito acessível, tem coisas boas, sim senhor. E 5 andares.


Por fim, uma belíssima t-shirt com que me deparei ontem...


6 comentários:

V. disse...

Ao menos aí os 8 'fingem' que trabalham...

Aqui nem isso, é de caneca numa mão com café ou chá com leite e uma caixa do take away com um cooked breakfast na outra. Enquanto só anda para lá um ou outro a mostrar o rego do cú... a rua principal aqui à frente está em obras há 4 meses (uma dor de cabeça em hora de ponta). 4 meses para arranjar uns pipes ou raio que aquilo é, se trabalhassem à noite talvez se despachassem mais rápido (se trabalhassem também ajudaria)... mas aqui nem o camião do lixo anda de noite (para não falar que so recolhe o lixo semanalmente e a reciclagem de 2 em 2 semanas >_> depois admiram-se de haver ratos!

... tenho saudades do frappé de banana e café do starbucks T_T a ver se o especial deste verão é alguma coisa de jeito.

pinguim disse...

O homem das bandeirinhas! Exactamente o tipo de situação antagónica daqui; aqui não se previne situação alguma, mesmo que naturalmente previsível; aí, dá-se demasiada importância a factos que a não merecem; será???
Abraço.

A... disse...

Ora vês ora vês, nunca tinha visto foto de uma coisa dessas, parece mesmo um buta. Só vi isso mesmo nas séries de animação, normalmente quando as personagens estão na engawa ou na sala do tokonoma durante o Verão.

Ana Maria disse...

Tinha que pôr 20 coisas daquelas na minha casa para apanhar as melgas que insistem em atormentar as gentes de Alverca Gare (piada local). Redes em todas as janelas que pretendo abrir e estão na escada esperando que alguem lhes abra a porta. Sim , que as melgas de Alverca sofreram mutações , sobrevivem ao Inverno e mais, tem inteligencia superior. mas não devias estar aqui a falar de melgas, quando sou a MAIOR. E o tempo que não passa, Quero dar um abração ao Angelo(vai morrer sufocado, eheh). Até lá , Beilinhos
E pára de comprar coisas!

cris disse...

Que boas que são as lojas dos 100Y...dava pra viver lá dentro, de certeza:-)
Consegui encontrar uma em Tokyo, em plena Harajuku, mas confesso que a de Oita ficou no meu coração, talvez por ter sido a primeira...snif!

LOL

Vanessa disse...

Adorei ver os "resquícios" de paisagem portuguesa aí na caçada eh eh...quanto ao saco não sei se alguém o comprará mas será certo que sim, pois como se sabe os portugas estão em todo o lado e as saudades da pátria apertam sempre, ele acabará por ser purchased (que é 1 expressão que muito aprecio).
Beijosss.