sexta-feira, setembro 18, 2009

A minha vida dava um filme

Do Manuel de Oliveira, com toda a certeza.
Estive de cú espetado na cadeira do Centro de Emprego o dia todo. Cheguei lá às oito e meia da manhã - isto não se faz a ninguém! - e estive lá sentadinho quase seis horas.
Era a senha - maldita! - número 63.

Saí para almoçar. E para não ir ao mesmo sítio que ontem, andei um pouco mais. Desci para a cave e vi um sítio com muito bom aspecto e uma porta entre aberta. Abri-a, disse bom dia, e um velho cabrão só me disse está fechado. Então não viu que a porta estava fechada!? Levou logo com um não precisa de me falar assim. E, por acaso, já passa do meio dia, que é a hora de abertura!.
Virei costas e vim-me embora, que aquele sítio fofinho que é o Centro de Emprego estava à minha espera.
Acabei por ir ao mesmo sítio de ontem e comer os pastéis de massa tenra com arroz - só me lembro é da minha Candocha! - que estavam muito bons. Enquanto ruminava pensava se deveria voltar atrás e pedir o livro de reclamações ao velho cabrão...
Não voltei, porque, lá está, tinha fé que um milagre viesse a acontecer!

Lá volto e lá estou até depois das duas. Chamam-me para o primeiro andar, sítio ainda pior do que o rés do chão, que nem luz natural tem. Estava ali a esgravatar a Visão para ver se me entretia... É que já quase tinha lido tudo o que lá estava!

Chamaram-me. Uma tipa que, ao início, parecia estar a fazer um frete. Mas lá melhorou e me desejou boa sorte. Afinal, ela até sabe o que sai de lá, não é?

O que aprendi no meio disto tudo é que tenho que levar um bebé comigo, da próxima vez. É limpinho, farinha Amparo. Passo à frente de toda a gente.

Olha, acabei de ter uma ideia: vou abrir uma agência de aluguer de bebés para passar à frente nas filas. Ou de barrigas protésicas. E calha bem, que o IEFP até apoia e tudo!

6 comentários:

silvestre disse...

Também me aconteceu isso no Teatro Taborda este fim de semana. Ia mostrar o café a um amigo estrangeiro. O sacana do segurança mal entrei a porta e me dirigi para as escadas disse com voz de trombalazanas «Onde é que vai, o café está fechado não vai ninguém lá para baixo». Eu disse para o meu amigo em voz bem audível Como podes ver «o atendimento público em Portugal é muito pobre e feito p+or gente mal educada». E sai.

Anónimo disse...

Boa ideia amigo... Vais lá pedir uma ajudinha para abrires uma "piquena" e média empresa...mas tenta não referir que é para alugar criançada!
E conta lá...ouviste ou não histórias do melhor que há?? :)
Beijocas e optimo fim de semana
Inês

Maldonado disse...

Os centros de Emprego e os da Segurança Social são um autêntico calvário... :(

Maresia disse...

Boa!!!!!!!!!

Celeste disse...

AhAhAhAh!

Felizmente que o meu é no CREDO!

Muito menos gente, apesar de ter que rodar 200 Kms para lá chegar.

Beiji**

Hydrargirum disse...

ai Deus meu...so de imaginar fico doente:(