domingo, julho 19, 2009

Do Brazil ao Japão em menos que nada

Sexta à noite fomos jantar ao restaurante brasileiro cá do sítio. Que, curiosamente, vai fechar no mesmo dia em que parto do Japão.

Lá fomos uns quantos comer carninha da boa. E tirar umas belas fotos.

O Arthur com o tio Jeremy.


Com a tia Hiromi.


Com o tio Takeshi.


O Lee concentradíssimo na chicha!


A Yuko que só se ria com o facto do Lee nem se aperceber que estávamos a tirar fotos!


A Melissa a comer ervas e a Emily ao lado dela.


O Javi, o texano, com a bandeira brasileira ao fundo. Espero que não arranje problemas com isto, quando voltar à terrinha!


O Adam sempre disponível para o JT.


O Angelino Jolie, muito jolie, com o jimbe que recebera nesse dia. As meninas da cozinha de Kaku foram à Tokiwa e compraram-me este jimbe belíssimo! E nada melhor para enfrentar o calor húmido desta terra!


O look motoqueiro do Arthur,


E no mesmo look com os tios e a mamã.


Vim para casa dormir que no sábado havia mais aventuras. A Mari levou-me até Yufuin, um dos meus sítios favoritos no Japão.
Ela levou-me a umas onsen, recentemente consideradas as melhores do Japão.


Belíssimas, só vos digo. Com vista para o monte Yufu. Num sítio cheio de verde, onde só se ouvia o correr da água e umas ou outras palavras.


Confesso que só me banhei por uns cinco minutos, que estava um calor tremendo. Mas soube-me muito bem.

Enquanto eu me armava em tágide em Yufuin, a Mari bebericava uma bebida no café lá do sítio.


Adorei.



Fomos até à cidade para irmos comer um hamburger, que já estávamos com fome.
Apesar da brisa que ía e vinha, estava um calor do caraças!


Mas o hamburger estava bem bom e é dos maiores que alguma vez vi no Japão. Embora, e até a Mari comentou o mesmo, a carninha mal se via!


Bebemos uns suminhos de laranja directamente da garrafa de vidro. Assim bem à verão e depois fizemo-nos à estrada.

Vim para casa descansar um pouco. Este calor dá cabo de mim e só me apetece é estar debaixo do ar condicionado.

Às seis da tarde um dos professores com quem trabalhei em Kaku veio buscar-me para ir a casa dele. E que bela casa, só vos digo.

Foi óptimo poder estar com a Yuko outra vez, que é uma menina super engraçada.
Fizemos takoyaki para o jantar - um dos muito pratos no menú. Só tinha comido takoyaki uma ou duas vezes antes. São umas bolinhas bem boas com polvo lá dentro. UI!



A Yuko e eu vamos abrir uma loja de takoyaki, à semelhança das muitas que há por aí! É que somos memos jeitosos a lidar com a coisa!


A mamã e o Dai-chan que, assim que me viu pela primeira vez, começou a chorar. É que o tipo não curte nada estranhos!


E o papá, sempre divertido!


A Yuko já aprende inglês e toca piano! Está muito à frente!



Foi um serão muito bem passado.

Vim para casa e acabei de embalar as minhas cenas.

2 comentários:

White disse...

Não deve ter sobrado muita gente que não tenha jantado contigo no Japão...ahahah se calhar nas ilhas alguém escapou,,,,ahahahah

lolololol

Vanessa disse...

Tão querda a Yuko, uma ´menina de "anúnco" mesmo...e para além do jeito já para a cozinha ainda sabe tocar piano...bem, é caso p perguntar: fala tb francês?? lolo...
A comida aí tem sempre mas sempre tão bom aspecto pah...impressionante...
Beijossss.