terça-feira, maio 19, 2009

Rapidinhas

Ontem, na aula da quarta classe, um aluno falava um inglês muito bom. Chegou até a corrigir uma tradução da professora. E porquê que ele fala inglês tão bem, coisa tão inusitada nestas terras, sobretudo em tão tenra idade? Porque quer ser piloto de aviões.
De pequenino se torce o pepino. Obviamente um goya, pepino japonês.


Hoje encontrei uma professora com quem trabalhara e que não via há já três anos.
Depois dos olás do costume disse-me Angelo, estás mais gordo! Ai, ai! Em japonês.
E ela, sempre óptima, sempre bem vestida - coisa raríssima nas escolas do burgo! - e já deve ter uns 60 aninhos, ou coisa que lhe valha!


Hoje também, houve uma reunião por causa da famosa Gripe A ou essa gripe d'ir com os porcos, ou lá o que é. Então todos os professores, funcionários e alunos daquela escola - certamente chegará a todas as escolas - têm que ver se têm febre todos os dias e por uma semana.
Eu já tenho tido muitas discussões com os médicos daqui - porque 36.8C não é febre e eles dizem que sim, porque o meu peso ideal, segundo esta gente, devia ser 64kg. e eu rio-me na cara deles! - mas estes tipos, quando é preciso, não brincam em serviço e já têm o país em prevenção e estão a tomar medidas para que a coisa não se alastre... O pior é que há um ferry diário entre Oita e o foco de contaminação no Japão, na zona de Osaka.


E, agora para algo completamente diferente, alguém me explica o que estava uma fragata da marinha portuguesa a fazer no aniversário do Cristo Rei? É que a última vez que vi, a separação entre Estado e Igreja ainda existia. Ou voltámos ao tempo do casalinho Salazar/Cerejeira?


Por fim, no outro dia fui ali ao restaurante. E neste restaurante há uns caderninhos à disposição que os miúdos podem usar para passarem o tempo... E dei com este lindo Doraemon. O que vale é que não me deu nenhuma diarreia depois da digestão!


1 comentário:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Entao a LM aparece na foto? lol

É ângelo saraiva martins, a o que é que a fragarat portuguesa tem para te inquietar. Ainda hei-de fazer um post para pessoas que confundem laicismo com ateismo. Um Estado, para o ser, tem de ter territorio e população (Há um 3º elemento que nao lembro). A população, sendo maioritariamente catolica, quer queiras quer nao, representa-se assim no Estado (fazes sempre, mas sempre, uma enorme confusão entre Igreja e Esatdo e confundes o que é a Igreja pronunciar-se e imiscuir-se. A Igreja tem uma palavra a dizer, é composta pelas pessoas que enformam o Estado; A Igreja denuncia, e faz muito mais do que o Estado, embora nao se deva nem possa substiuit a este. Por isso o Estado é laico, mas nao é ateu.

Logo, nas comemorações do Cristo-Rei, tratando-se de um momumento nacional (e nao partcilarzinho de meia duzia de fieis como das a entender) obviamente que a SEGURANÇA das pessoas EMN GERAL fica comprometida (até por pessoas ateisticamente fanaticas) e tal como a imagem de Nossa Senhora de fatima veuio a Lisboa, muitas pessoas vieram de varios cantos o país ao Cristo Rei (por acaso nunca visitei; é um lapso cultural e nao religioso).

Se o Estado nao pusesse a tal fragata, apenas copmom meio de precaução e provavelmente colocou outros, nao estava a ser Estado.

Vá, abraços ;)