segunda-feira, março 16, 2009

Banalidades da vida japonesa

Já sei que vão para aí começar a dizer que eu ando sempre na boa vida e mais não sei quê... Mas isto tudo bem repartidinho nem é tanto assim! Eu diria, até, que a Miquelina lá no lar faz mais coisas que eu!

Como a Lauren se vai embora já esta semana, temos jantares e ajuntamentos diversos a toda a hora. Como na passada sexta feira...





E no sábado, houve um passeio com dois dos seus professores. Fomos até à ponta suspensa mais alta do Japão! A uma hora daqui. Já tinha lá estado ao lado há um ano ou assim, mas a fila era tal que desisti.
Fica numa terreola chamada Kokonoe, nas montanhas!






E estava um frio do caraitas! Até nevava!!!









A verdade é que a coisa até é pipi. E se se estão a perguntar porquê que a ponte está ali... A resposta é simples: para o turismo! Mais nada!

E eu, para aquecer os músculos e manter este corpo perfeito que tenho, tive que me entreter com alguma coisa...


E no domingo de manhã, em vez de ter ficado na ronha na cama, fui a uma ceremónia do chá. A segunda desde que aqui estou.


A coisa é verdadeiramente cheia de cerimónia. Se estiverem mesmo com vontadinha de beber um macha, bem que podem esperar, que a coisa leva o seu tempo!

Fica aqui um vídeo com parte da preparação da coisa. E não, não está em câmara lenta, é mesmo assim!



Com uma bela performance da Oishi-sensei, essa grande querida.

E depois foi hora de beber o chá. Agarra-se a chávena com a mão esquerda por baixo, roda-se duas vezes no sentido do relógio e bebe-se, sempre agarrando a coisa com as suas mãos.






E também tivemos direito a doces e tudo! E que bom que estavam!




E ate tivemos oportunidade de experimentarmos fazer macha nós mesmos.





A forma como se pega naquela espécie de colher para retirar a água também tem que se lhe diga e não pode ser feito de qualquer maneira, não senhor.

Eu gosto muito de macha. Um chá mais grosso e com um sabor muito mais intenso do que o chá verde normal!







Soube muito bem, sim senhor. Aprende-se tanto com estas coisas. E com esta, em particular, aprende-se a saber esperar!

Dali passámos por um bazar. O Jonathan e a Lauren têm estado metidos nos Para-Jogos Olímpicos. E um dos meus ex-alunos foi a uma competição nos Estado Unidos e ganhou umas três medalhas, duas delas de ouro!!! Que orgulho!


E decidimos levar a Yuriko à Yoshinoya pela primeira vez!!!



Yoshinoya, esse sítio fantástico de comida rápida japonesa! Barata e nada má!

E já hoje tirei umas fotos com o pessoal da secretaria de Ueno. É que, daqui a pouco mais de uma semana, e passados quase três anos lá, estará chegada a altura de dizer sayonara a esta escola... E isso não será nada fácil!



Aliás, com o regresso da Lauren e do Joanthan, o adeus a esta escola e a minha partida iminente, ando louco. Muita emoção junta!

E emocionante é ver que a prof que se senta a meu lado lá em Ueno tem uma maquineta destas! Lembram-se!?


É assim a minha vidinha japonesa!

4 comentários:

João disse...

Sabes uma coisa?
andas sempre na boa vida:).
A cerimónia do chá e muito gira mesmo.
abraço

Hydrargirum disse...

A tua vidinha Japonesa e bem mais mexida que a minha vidinha Helvetica!!!!Snif:)

Adorei o Flash:)

adolescente gay disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Daniel Silva disse...

Ficas muito bem de traje... talvez aqui por estares num solene acto de beber o chá...