terça-feira, abril 29, 2008

Livin' la vida loca em Shanghai

Ora deixa ca ver o que andamos nos a fazer nesta terra neste dia... Ah, sim, fomos ver as vistas. Mas decidimos que, desta vez, a coisa tinha que ser mais light, que o dia anterior fora puxado.

Ficamos pela pousada de manha, que eu tenho que escrever as minhas cronicas, que ja nao consigo passar sem isso. Sou um blogodependente. Ja imagino a minha mae, na TVI, "Aiiii... o meu filho e blogodependente. Ai que eu sofro tanto!".
Mas chega de consideracoes meta-bloguisticas.

Metemo-nos no metro em direccao a um sitio chamado Yu Yuan Gardens.


A estacao nao e la mesmo ao lado, pelo que tivemos que andar um pouco. Mas esse pouco mostrou-nas a China profunda, cheia de obras, com vendas rua fora, com montes de gente, cuspidelas no chao... Aquilo que a gente pagou para ver! Yeah, right!




Mas la chegamos ao sitio, um grande complexo com um ar muito chines. Mas reparem la bem nesta foto...


Ah, pois e! Ate em terras do Uncle Mao ha MacDonald's!




A zona e muito agradavel, cheia de gente e lojas das boas. Nada a feira da Brandoa.

O jardim propriamente dito - tipicamente chines - fica ao lado deste pavilhao construido sobre um lago. E chegamos ate ele atraves de uma ponte aos zig-zags, que e uma coisa que fica sempre bem. Deviam pensar nisso quando construirem a ponte Chelas-Barreiro.


O Scott sabia de um restaurante ali mesmo que servia umas coisas (nao sei o nome, nao me lembro e agora nao me apetece investigar!) boas. E nos la fomos.



Eu nao bebi Tsingtao, que nao bebo dessas coisas. Era so mesmo para a foto.

Mas ca esta a papinha boa a que me referia. Uma especie de crepes. Nos escolhemos tres variedades: caranguejo, camarao e vegetais.



Ja saciados pusemo-nos a caminho do jardim propriamente dito.




O que eu me ri quando um senhor, a quem tiramos uma foto acompanhado de su muchacha e uma muchacha alheia, e ele me disse qualquer coisa do genero "obrigado Angelo. Na verdade, eu conheco-te!'. Eu nem disse nada de tao surpreendido que estava. E toda a gente se desatou a rir quando ele me disse que o Scott lhe tinha dito os nossos nomes e era por isso que ele sabia o meu. Quer-se dizer...


A zona e muito agradavel, sim senhor. Cheia de gente, mas vale mesmo a pena.
E depois la entramos pelo jardim adentro.







As vezes pensava que era um dos irmaos Shaolin!







Muita agua, muito verde, muitos pavilhoezinhos e muitas pequenas grutas. E engracado haver este pedaco de sossego no meio do caos que e a cidade de Shanghai!





Fizemos umas compras minimas, e la continuamos o nosso periplo, depois de retemperados pela calma do Yu Yuan Garden (haviam de me ver a tentar pronuniciar o nome... e que parece facil, mas nao e nada assim!). Fiquei surpreendido comigo mesmo, quando percebi que era capaz de me desenvencilhar em frances, a combinar tecnicas de regateio com a Elecia! Tudo isto top secret!

Ja com a lua la em cima - se a conseguissemos ver, claro esta - fomos ate ao Bund, junto ao rio, porque queriamos ir ao restaurante chines que a pousada nos tinha aconselhado.


Como nao sabiamos exactamente onde era perguntamos a um policia. Ja entradote. Uma simpatia, ele. Fomos a falar rua abaixo, que ele fez questao de nos levar ate quase ao nosso destino.
Tentamos tirar uma fotografia com ele, mas ele disse que o patrao dele nao permitia... O que e uma pena, porque o senhor era simpatico e divertido e valeria a pena recorda-lo.

La demos com o restaurante. BEEEMMMM... Provavelmente o sitio mais posh da cidade, isso vos digo eu. Pessoas para abrir a porta, pessoas para nos meter o guardanapo todo pipi no colo, pessoas para isto, pessoas para aquilo, um look perfeito e lindissimo, uma casa de banho onde dava para viver. Sim, que com as coisas que ha por aqui, seria perfeitamente verosimil!

Eu mandei vir uma galinha no forno com sumo de limao. Quando trouxeram a coisa, e estando nos num sitio todo kiki, la vinham tres fatias de peito de galinha. Sim, leram bem. Mas a coisa era lindissima e assim que a meti na boca os meus sentidos entraram numa espiral de prazer: a galinha estava como que caramelizada com o limao, o que lhe dava um sabor adocicado, mas com aquele je ne sais quoi citrico. Uma maravilha!

Mas o que, a meu ver, tornou a noite ainda mais incrivel foi a musica tipica chinesa a sair das maos e dos instrumentos de duas senhoras logo por detras de nos. Eu estava fascinado.
Para nao parecermos uns bimbos la da xanta terrinha, nao tiramos fotos... Mas eu tinha que trazer um bocado desse momento...

video


Depois do repasto, atravessamos a rua e fomos ate ao outro lado para tirarmos umas fotografias junto ao rio, com os arranha-ceus de Pudong por detras. Nao tenho fotos disso neste momento, porque a minha maquineta e como eu e nao funciona muito bem by night!

Mas ca esta o monumento aos herois nao sei do que...


Depois fomos ate Nanjing Road onde bebericamos um pouco e demos com este belo exemplo da China moderna: a bandeira, vermelha, comunista, e as luzes de neon, tao selvaticamente capitalistas!


No meio disto tudo e engracado dar com pessoas que vao a andar e a cantarolar ou a conduzir um taxi a trautear uma musica qualquer... A China e o Japao sao tao diferentes!

4 comentários:

Mari disse...

Só para comentar a tua cara no video, que é essa cara???!!! LOLOL
Beijos meu kikinho da sua Makaki

Paracletus disse...

Ah, grandes vidas! LOL
Realmente és um escritor compulsivo, variante blogodependente. Admira-me imenso a tua velocidade de postagem!
Pelo que dizes, assim como pelas fotos, dá para ver que Shangai é uma cidade fantástica, cheia de grandes contrastes.
A China está a mudar muito, resta saber se é para melhor...

Tinta Permanente disse...

Os "crepes" que lhe chamas, de camarão não são cozidos ao vapor nessas caixinhas ? Uma amiga minha de Macau diz que isso é típico de Shangai, e já provei muito parecido em Lx, cozinha cantonesa. (sul da China). Isso é muito guloso!

Xanoxa disse...

oh páaaa AI ESSA CARAAA LOLADA!!! pronto.. corro o risco de repetir a mári mas tem que ser... como é que eles naõ se espatifaram a rir????

BEIJOS