domingo, agosto 02, 2009

O Regresso - A primeira paragem

Escrevo do aeroporto de San Francisco. Estou a comer fish and chips enquanto espero pelo Daniel...
Como podem ver, a minha primeira refeição em terras do Uncle Sam é uma coisa ligeirinha, assim boa para o colesterol... Já para não falar na quantidade! Que bom é ter uma quantidade normal de comida no prato!


E depois há a diversidade toda. Claro que os aeroportos são lugares de pessoas diferentes por excelência. Mas não se pode comprar Fukuoka com Seoul ou Seoul com San Francisco!
Já para não falar no facto de eu até entender o que se passa à minha volta! Não é extraordinário?!

Como disse, o aeroporto de Seoul é extraordinário. Há tanta coisa que podemos fazer enquanto andamos ali a coçar a micose à espera do avião. Eu pintei um leque.


Eu, que não tenho quaisquer dotes artísticos! Mas soube-me muito bem pintar o dito cujo, porque sempre pude espairecer e esquecer um pouco os tremeliques do avião...


A hora do vôo para San Francisco lá chegou. Entrei e lá me sentei.
10 horas de vôo... E adivinhem lá quanto tempo é que dormi? Pois é... Uma hora. Se tanto! E isto incluí o vôo do Japão e o autocarro para Fukuoka.
Estão a ver o martírio, não é?

Eu bem que tentei dormir por entre turbulência - bem saltitante de tempos a tempos - uma filha da mãe de uns quatros anos a fazer barulho até às tantas, etc...

Mas a culpa, a bem dizer, também é minha... Porque decidi armar-me em forte e não tomei o comprimido que a Shauna me deu.
Resultado: estava a ver que ainda me dava o badagaio antes do avião aterrar que já estava a deitar avião pelos olhos, pá!

Estou aqui com uma noite muito mal dormida e outra passada num avião... Quando o Daniel chegar e formos meter as malas no hotel, acho que vou dormir um pouco. Senão dá-me uma coisinha má, juro palavra d'honra! E, já agora, vou lavar-me também, que suei que me fartei no raio do avião!

Não sei porquê, adoro o pessoal da fronteira aqui. São uns simpáticos, fazem piadas e até respondem a um good morning e tudo! Não é extraordinário? Devem ser os ares da Califórnia!

Mas o momento alto da chegada foi a compra do almoço... Fui ali e pedi o que queria. A senhora perguntou-me se queria uma Heineken e eu disse-lhe que não bebia. Ela riu e eu disse que a minha barriga era só por causa da preguiça!
E ela atirou-me logo com um não diga isso que tem um corpo muito bom!
Bem, eu queria dar-lhe logo um beijo! Tal comentário seria impensável lá no país das geishas anorécticas!
Sabe bem estar de volta ao mundo normal!

Sem esquecer, claro está, o mundo lá do Oriente. Aqui representado pelo Shin, que fez questão de me apanhar em casa às sete da manhã e me levar a Beppu para apanhar o autocarro. E a Masako que foi de Oita a Beppu só para me dizer adeus!


Estão a ver os amigos que arranjo?!

Por aqui fica este relato in loco. Acho que não consigo acabar o almoço e vou ali para a reflexion room descansar!

Este post foi escrito sexta feira, dia 31 de Julho.

6 comentários:

Maria Manuela disse...

Tu és demais. Quando chegas cá ???

beijos

Cor do Sol disse...

Deves ter-te cruzado com a minha amiga que também chegou a S. Francisco hoje e eu já arrependida por não ter ido com ela mais cedo.

A... disse...

Geishas anorécticas?!?!? :D
Boas viagens

Rosarinho disse...

Espero sinceramente que não te desleixes mesmo em terras lusitanas, ou onde decidires assentares arraiai :)

Fica a sugestão: jantarinho de seguidores detes blog. Que acham?

ps - sim, tou viva !!

White disse...

Já percebi que ainda vais dar duas voltas ao planeta antes de chegares à portela,,,ahahhaha

Anónimo disse...

Vi um Filme doc ontem que se chama The Brigde, é é sobre varios suicidios que aconteceram em 2004 na goldem gate. Eles filmão mesmo as pessoas a saltarem da ponte. nesse ano foram 24 pessoas. A goldem gate bridge é de longe o sitio do mundo onde mais pessoas saltam para a morte!! O Filme vale a pena ver: poetico, morbido e impersionante. Muito bem feito pq entrevista os familiares das vitimas, é tb algo contorvesso. vale a pena sacar da net:)