domingo, março 13, 2011

Testemunho de quem lá esteve


Assim que ouvi as notícias, mandei uma mensagem ao Taka para saber se estava bem. 
Ele está em Tokyo há já algum tempo e, claro, fiquei preocupado.
O Taka é uma pessoa fantástica e que muito me ajudou em muitas coisas quando eu estava em Oita. Até a escrever cartas a reclamar. Por isso, é, para mim, uma pessoa muito importante e que recordo com carinho.

Nunca tínhamos falado no Skype, mas dada a emergência da coisa, lá combinámos  e estivemos duas horas ali. Falámos muito, sobre muita coisa. Dei-lhe todo o apoio que pude a esta distância, até porque ele começou por me dizer que estava muito assustado e que se sentia só.

Falámos da situação, partilhámos memórias que nos arrancaram gargalhadas, previmos o futuro. E ele acabou por me dizer que já se sentia melhor.

É por pessoas como ele, e por outras pessoas maravilhosas que conheci no Japão e que ao recordá-las em frente à câmara fiquei logo com lágrimas nos olhos, que esta tragédia me custa ainda mais.

5 comentários:

V. disse...

Angelo,

Ainda bem que está tudo bem com o Taka, espero que esteja tudo okay tambem com o resto da tua malta.

A minha Hiko deu noticias pouco tempo depois do abalo, a dizer q estava tudo ok mas q o marido estava preso porque pararam os comboios... desde ai nunca mais ouvi nada. Estou a cozer um valente tachinho de aboboras!

E eu só tenho lá meia dúzia de pessoas, imagino tu que conheces meio-Japão!!

Enfim... x

Daniel Silva (Lobinho) disse...

O teu ar consolado na foto diz tudo :)

Ivo Alonso disse...

Não sabia que tinhas um blog...
Muito mau o que se passou no Japão...
Cumprimentos!

ψ Psimento ψ disse...

Como te compreendo, mesmo eu que não conheço ninguém próximo lá fiquei perturbado. É um país que como sabes tenho em alta estima e só desejo que ultrapassem esta dificuldade o mais rápido possível. Infelizmente não está fácil estou agora a ver nas noticias mais um terramoto de 6 de intensidade e um novo tsunami que atingirá o Japão dentro de 5 minutos :s
Abraços

ψ Psimento ψ disse...

Menos mal, a onde não chegou a atingir o Japão :)