sábado, março 27, 2010

The day after

Dormi imenso. Provavelmente de exaustão emocional.
Lembro-me tanto da carita dela sem falar e do esforço que fazia. E de tantas pequenas histórias dela. São tantas, que continuarei a lembrar-me delas para todo o sempre.

O texto que leram antes li-o eu ontem, em jeito de homenagem, antes do corpo dela deixar a igreja. Devo ter lido metade, que as lágrimas enquinavam-me o discurso...

E agora é altura de continuar em frente. Pensar nela, mas continuar a minha e as nossas vidas. Seria assim que ela o quereria, como quis que eu fosse para o Japão viver a minha vida, apesar de o meu avô ter morrido poucos meses antes.

Mais uma vez, e em nome dela também, um grande obrigado pelas dezenas de mensagens, e-mails, telefonemas e presenças junto dela. Como o disse, ela adorava isso!

Como diriam os japoneses, ganbare!

8 comentários:

» Ana « disse...

Um abraço bem forte migo...

JS disse...

Ângelo, tenho-te lido, mas é muito difícil comentar. Mas quero que saibas que sou solidaria na tua dor e mando-te um abraço enorme.
A Miquelina estará sempre presente e será sempre sinónimo de boa disposição e excelente bom humor.

Um abraço*

ψ Psimento ψ disse...

Olá meu caro Ângelo, que grande homenagem que tu lhe fizeste. Estou certo que ela ficará muito feliz por te ver seguir em frente. Sei que estas situações são difíceis mas apesar de ela não estar cá, as memorias, a força, o sorriso e o carinho dela estarão sempre contigo. Um grande abraço. :)

Ana Maria disse...

Querido Angelino, só não estive fisicamente a dar-te um abraço e a despedir-me da Miquelina (um até já), porque , como sabes, agora sou avó a tempo inteiro e não podia ir com a bébé. Mas aqui deixo mais uma vez uma sentida homenagem , de avó para avó.
Beijos
ANA MARIA

Celeste disse...

O espírito permanece, acredita.

Lindo texto, muito amor...

Abraço forte

Célia Novais Rosado disse...

Beijos!!!!

James disse...

Olá Ângelo, queria só deixar uma msg de força neste momento de dor...sei por experiancia própria que não é fácil perder alguém que se ama tanto como tu pareces amar a tua avó. Mas, acredita que nunca mais te irás esquecer dela…força! Um abraço.
Jaime

Anónimo disse...

Beijoca grande...cheia de força!!! És LINDO!!!!!
Inês