sábado, março 29, 2008

Good bye, Maria Ivone

O final de Marco e o inicio de Abril marca um periodo de mudanca no Japao. E por esta altura que termina o ano lectivo, que se inicia um novo, que mudam os horarios dos transportes, que termina o ano fiscal, que se muda de emprego ou se inicia uma nova carreira.
Por isto, esta na altura das mudancas de professores. Todos os anos, no dia 26 de Marco (pelo menos aqui em Oita!), ao final do dia, o director da escola recebe as noticias de quem vai e de quem fica. Fosse isto em Portugal - receber uma notica destas a menos de 1 semana da dita mudanca - e haveria manifestacoes por tudo quanto e lado. Alias, ainda hoje nao compreendo como e que ninguem se importa com uma situacao destas!
O sistema ate nem e muito complicado... Os professores ficam 6 anos numa escola, ao todo 12 anos numa zona da cidade, ao fim dos quais mudam para a outra zona. Podem sempre pedir para mudar de escola a qualquer altura, mas tem que apresentar uma justificacao muito forte.
Tambem ha os professores que fazem trabalho temporario, que so recebem enquanto estao a trabalhar.
Nao ha aquela palhacada que e o concurso nacional em Portugal. Os professores sao geridos a nivel local o que e muito mais facil. E os que trabalham temporariamente sao entrevistados na Camara Municipal e depois logo se ve o que se faz deles.
Resumindo e concluindo, o Japao e Portugal tem sistemas muito diferentes. A mim agrada-me, como ja disse, a ideia de regenerar continuamente o pessoal de uma escola. Desde a cozinheira ao director. Mas nao consigo compreender como e que se sabe da nova escola 5 dias antes... Enfim...

Por causa disto tudo, ha sempre muitas festas de despedida e, como por esta altura ja nao ha almoco na escola que os alunos ja nao tem aulas, o pessoal vai almocar todo junto. As vezes, quero dizer.

Quem estava cheia de trabalho, e nao podia sequer respirar, era a minha Megumi, a menina da papelada la de Kaku. Com um ingles optimo, serviu muitas vezes de tradutora e falavamos imenso. Ja lhe disse que vou ter imensas saudades dela e ja disse la na escola que nao podem admitir ninguem que nao fale ingles! Sem a Megumi nao teria resolvido muitas situacoes em japones, vos garanto!
Ela, porem, esta toda feliz da vida por se ir embora... Ja nao aguentava as toneladas de papelada diarias!


Tres das professoras que se vao embora la de Kaku. As duas mais a esquerda (Utsunomiya - com uns kanji dificilimos de escrever - e a Shimonokawa) eram as minhas companheiras de conversa logo depois do almoco. Alias, muitas vezes tinha que ir a passo rapido apanhar o comboio a pala de tanta converseta! Riamo-nos tanto! Eu bem que lhes disse que nao se podiam ir embora, mas ha forcas mais fortes que a minha vontade...


Tiramos a primeira foto a fazer macacadas porque, assim que elas viram a maquina, e quais canitos pavlovianos, espetaram logo os dedos em V. E eu disse-lhes que nao podia ser assim. Vai dai, uma deles sugeriu que tirassemos o retrato em estilo portugues. E eu sai-me com uma careta!

Mas depois la nos metemos numa pose mais seria...


Poucos professores vao sair de Kaku. Mas em Ueno, de entre 40, vao sair 16 pessoas! O que e um numero anormalmente elevado.

A Kubota-sensei foi a minha supervisora la do sitio. Devo confessar que nao nos entendiamos la muito bem no inicio. Era um problema de comunicacao, quer fosse por causa da lingua, quer fosse por termos ideias completamente diferentes sobre as aulas (as minhas sempre correctas e as dela nao, obviamente!). Mas ha ja algum tempo que estavamos a fazer coisas muito mais interessantes nas aulas, para alem do repeat after me e afins, pelo que nos estavamos a dar as mil maravilhas. E ela estava sempre bem disposta, o que e sempre bom!
Chorou que se fartou neste dia!


A minha queridissima Watanabe-sensei, professora de japones, que sempre se sentou pertinho de mim. Sempre muito simpatica e bem falante e muito jeitosa a fazer qualquer tipo de origami. Ofereceu-me um enormissimo triceratops de papel! Cheguei a dar aulas com ela aos meninos com deficiencias.


E ensinavamos os dois com a Ninomiya-sensei. Estava lindissima na sua simplicidade e quando lhe dei um postalito com umas humildes palavras minhas, ficou com os olhos cheios de lagrimas. Por causa disso, ganhei um abraco!


A Saito-sensei, a professora de musica. Ainda hoje estou convencido que e por causa dela que os meus meninos de Ueno cantam tao bem! E estou farto de lho dizer. E, nao sei porque, faz-me lembrar a minha mae. O que, como e obvio, e sempre bom!


Na verdade, desta foto ninguem se vai embora para ja. Mas sao o pessoal dos papeis la do sitio! A senhora em azul e uma querida querida querida!


O Mitzuro. Lembro-me de quando comecou a trabalhar la, mal levantava a cara do chao e falava ao pessoal. No final da sua estadia ja nao era o mesmo. Felizmente.


Eu e o Fuchino- kojosensei, ou seja o director da escola. Que se vai reformar.
Ele e conhecido por ser muito rigoroso e ter as redeas sempre bem puxadas. Mas sempre nos rimos imenso e falavamos imenso (com devida salvaguarda de mal sabermos falar a lingua um do outro). Vou ter saudades dele, nao so porque trabalhei 2 anos com ele, mas tambem porque ele cheirava sempre bem!


Como e obvio, e porque estou no Japao, houve 3 cerimonias so numa manha! Esta gente e assim!
Cheguei 5 minutos atrasado a primeira delas. Sabem como e levantar o cu da cama de manha! Ainda assim, cheguei a tempo de ver os professores a despedirem-se uns dos outros na sala do pessoal. E ainda me pediram para dizer umas palavritas como convidado especial! Por dois segundos nem soube o que dizer!

A segunda cerimonia, pouco depois, foi com todos os alunos e discursos de todos os professores que estavam de partida...

E a terceira foi dividida pelos diferentes anos... Eu fiquei com o 9o ano, que regressou a escola de proposito para dizer adeus...


E esta bacana e tao fixe que distribuiu uma serie de abracos aos alunos... Claro que eu tambem quis um!


A Matsunaga-sensei. Trocamos pouquissimas palavras durante o ano, mas sempre notei que estava sempre bem. O que e rarissimo no panorama da fashion sem cor e sem formas das escolas japonesas!


Ja ao final da manha, passou por la a Shoko com a sua bebe mais linda. E desta vez nem chorou quando lhe peguei ao colo... Com certeza porque estava a dormir!



Ela disse que esta ultima foto era a bebe, a mae e o pai! O que nos rimos!

Por fim, quero falar das emocoes. Ha-as aos rodos nestes dias.
Ha o mito de que os japoneses nao tem emocoes bla, bla, bla. Se e verdade que nao andam aos beijinhos e abracos como nos e se e tambem verdade que aguentam seja o que for sempre com um sorriso nos labios, ha momentos em que as lagrimas saem ca para fora. E esta epoca e propicia a isso! Alias, por toda a gente andar com as emocoes a flor da pele, ganhei uma serie de abracos que, como toda a gente sabe, adoro!

Vou ter saudades de muitas destas pessoas. E verdade que as nossas relacoes nao vao para la da escola, mas e bom sentirmo-nos confortaveis nos sitios em que trabalhamos. E esses sao sempre feitos de pessoas!

4 comentários:

Maria Manuela disse...

Tu és uma delicia. Bom fim de semana
bj

Paulo disse...

as fases de mudanças custam sempre, mas tu até aproveitas para umas fotos descaradas e uns abraços arrebatados.
um abraço

Anónimo disse...

Portanto o menino vai ter novos companheiros para a ramboia... É o início de um novo ciclo! :)
Inês*

Mari disse...

Oh meu kiko, a maneira como tu descreves estas coisas!.. Até a mim me fazes emocionar, mesmo sem ser vista nem achada no asunto,(por isso, e por ser 1 chorona, claro está :)).Que bom fazeres todas estas relações, mesmo que muitas delas sejam somente profissionais, mas é bem verdade aquilo que dizes, é muito bom sentirmo-nos parte integrante de algo, e bem com as pessoas com quem partilhamos esse espaço. Tenho a certeza que todos eles também vão sentir imenso a tua falta e dos teus abraços apertados :)

Beijos mil da tua MAKA*