segunda-feira, junho 07, 2010

A língua portuguesa nem é assim tão traiçoeira...

O people é que anda uma beca distraído...





O primeiro não faz sentido nenhum... A não ser que haja camarão no guilho, sei lá... Já o segundo parece uma máxima de uma qualquer manisfestação estudantil: não à re-entrada! Não à re-entrada!

7 comentários:

Rita Maria disse...

E assim aprendi eu que a palavra gilho existia (e já fui ver o que era)!

PS: Devias fazer uma compilaçao, acho que nunca vi nenhum restaurante que escrevesse al ajillo direito...e se escrevessem só ao alho, hem?

Miguel F. Carvalho disse...

se calhar seria mais fácil abolir da língua portuguesa o verba 'haver'... :)

e já agora de proibir os restaurantes de escreverem as ementas a giz em ardósias à porta dos mesmos...

Endim Mawess disse...

com certeza Angelo é a lingua mais exigente que existe.

ψ Psimento ψ disse...

Olá! Pah nos estudantes não escrevemos re-entrada!! :p Quanto ao primeiro se calhar o senhor queria dizer que havia camarão e que havia também guilho. Não sei…
Fica ao critério de cada um. Um abraço.

pinguim disse...

Temos que perguntar no "Guilho" se têm desse camarão...

andreia inoue disse...

ahhahaa...o que achei mais estranho foi essa: RE-ENTRADA.
:D
abracao.

Vanessa disse...

Ah ah ah... não consigo parar de rir ah ah. Lindo!!