sábado, julho 19, 2008

Do jantar e do hospital

Esta época de despedidas está a ser ligeiramente diferente. Sim, há os jantares, os abraços e os beijos, mas desta vez apetecia-me meter-me num avião e ir para a Europa. Não é que não me sinta bem aqui, muito pelo contrário, mas é que tenho tido imensas saudades desse mundo pequenino e tão diverso que é a Europa. Mas um ano vai-se num ápice, por isso não tarda lá estarei!

Mas este post não é para eu estar para aqui com saudosismos. É, isso sim, para dar conta dos meus últimos dias!

Na quinta fui jantar com a Hanae e o John. O Taka também foi, que somos todos amiguinhos e coisinhos e assim.
Fomos ao Peacock, comer um valente naco de carne! E que bem que nos soube!




Foi óptimo poder ir jantar com eles, porque neste dia tinha estado em casa o dia todo. Tinha tirado o dia à conta de ter demasiados dias de férias. E ainda tenho mais um para gozar antes do final do mês.
Mas, para mal dos meus pecados, o meu estomago estava louco... Dorido e esquisito. A coisa já passou, mas na altura não estava nada "legale"!

Na sexta estava um calor que não vos passa pela cabeça! E, mesmo assim, houve mais uma daquelas cerimónias que ninguém percebe para que servem (nas palavras de um dos profs "nonsense"!). Um ginásio cheio de gente, com um calor imenso e uma humidade louca! Eu fiquei lá uns 30 minutos mas depois refugiei-me na sala dos profs e o seu ar condicionado! Por esta altura, e ainda nem tinha chegado a hora do almoço, já me doía a cabeça! Acham normal?
Curioso foi que, à saída da escola, desatou a chover. Mas chovia tanto que cheguei à estação completamente encharcado! As minhas calças estavam tão molhadas que até me custou a sentar-me no comboio!
Mas isso já lá vai e, com o calor, até não me importo!
E os miúdos já estão de férias!

Cheguei a casa, comi mais um pouco, tomei uns comprimidos, dormi por uma hora e acordei muito melhor! E ainda bem, que havia mais um jantar nessa noite! De novo com o John e a Hanae, mas desta vez com as professoras de inglês de Kaku. E a enfermeira, uma mulher viajada e um amor de pessoa!
Como disse, estava um calor enorme e eu estava completamente encharcado em suor. Nem sei para quê que tinha tomado um duche antes de ir... Mas não se preocupem que não cheirava a cavalo! Eu sou fino!
Enquanto estavamos à espera, estavam uns tipos a tocar umas coisas mesmo ali ao lado. Ninguém sabe porquê, mas a verdade é que não interessa! Eu adoro estas coisas que acontecem sem mais nem menos, só porque sim!


Eu, claro, não pude deixar de ar um arzinho da minha graça! É que esta gente toca, toca, toca, mas nunca baila!





Mas as nossas convivas lá apareceram - parece que estava um trânsito do caraças - e lá fomos até ao restaurante italiano que o John escolhera. E muito bem!




Falamos imenso, rimos ainda bem e comemos comidinha da boa! E, como acontece sempre depois de um belo jantar, tirámos fotos com instrumentos de massagem. Eu ainda me pergunto que uso teram estas coisas que a Hanae comprou... Será que tem alguma coisa a ver com o John estar de regresso à Austrália e ela só ir daqui a um mês!?




E o calor continuava, mesmo à noite. Mas foi divertido e isso é sempre bom!

No sábado o calor não abrandou. Muito pelo contrário. Fui até ao centro da cidade para fazer umas compras mínimas e dei com a Christine! O que foi óptimo, porque não me apetecia nada ir almoçar sozinho! E lá fomos os dois!



E o engraçado é que a ela ia encontrar-se com a Mo. E um econtro com a Mo é sempre bom!


Acabámos o almocito e lá fomos nós dar umas voltas pelas lojas... E o Japão tem um oferta de produtos que nem vos passa, juro, palavra d'honra!



E provou-se que os carimbos podem boldly go where no stamp has gone before!


Tal como estas luvas protectoras! Sim, que as meninas aqui gostam de ser brancas como a cal, isto apesar do calor abrasador! E eu decidi experimentar a coisa...



Chegou de fotos idiotas no meio da Loft! Partimos dali e fiquei a saber que a Elecia tinha ido parar ao hospital na noite anterior com uma apendicite! Nem queria acreditar! Não sabiamos em que hospital estava, mas como Oita é uma coisa minúscula, demos, logo ali, com a Claire. E lá fomos nós!
Ainda por cima, é o hospital onde por vezes vou, quando tenho algum problema. E que tem muito bom aspecto e pessoal muito kiko. O que eu não sabia, e que ainda estou a tentar entender, é que os doentes têm que levar tudo com eles, desde faca e garfo até a uma caneca e ao papel higiénico! Quando ela me disse isto, pensei que estava no Uganda ou assim. Não que tenha alguma coisa contra o Uganda, que deve ser um país bem belo, mas que não tem os recursos do Japão!
Enfim, por acaso não foi preciso o papel higiénico que até o tinham na casa de banho, mas quando pedi à enfermeira por uma almofada mais alta (a que é fornecida pelo hospital tem 1 centímetro de altura!) fui informado de que não tinham! Eu não acho isto normal, claro!
Outra coisa que me fez espécie foi uma das enfermeiras andar de volta da Claire (que fala um japonês exemplar) para lhe perguntar tudo e mais alguma coisa, se houvesse necessidade...
O que safa esta gente é que são todos uns simpáticos!
Mas giro, giro foi ver que por cada cama há televisões de ecran plano! Isso mesmo, não há talheres nem canecas nem almofadas, mas há televisões para toda a gente! E não fica por aqui... É que por debaixo da TV e de umas gavetas há um mini bar! 'Tou-lhe a dizer! Curioso é que o mini bar não está ligado! Estranho, não é?

Resumindo e concluindo, ficámos lá umas quantas horas com ela. Está com dores, sim senhora, mas vai recuperar e não foi nada do outro mundo. Mas, como ela diria, e com 2 semanas de Japão antes de voltar para o Canadá, não poderia ter tido um timing pior!




E como nós somos uns queridos, claro que lhe levámos umas flores. Até porque a moça vai ficar uma semana no hospital e precisa de umas corzinhas lá na enfermaria!


E como ela estava a sentir-se desconfortavel com o soutien, as meninas lá o tiraram! Mas claro que eu, alma pia e virginal, não podia deixar a coisa ficar-se por uma mera memória perdida no tempo!



Só espero que ela recupere rapidamente e que sobreviva ao hospital (não deve ser fácil com a televisão japonesa e sem perceber nada do que se passa à sua volta!). Como ela diz, não deve regressar ao Japão tão depressa...

2 comentários:

Paracletus disse...

O sistema de saúde japonês é estranho... :D

Anónimo disse...

Então aqui ficam os meus comentários às fotos do jantar ao hospital…
Porque é que nas as primeiras 3 fotos vocês estão com a boca mesmoooooooooooo muito aberta? Ahhhhh!! Pelo enorme naco de carne…já percebi!
Adorei a tua foto com o pessoal dos tambores…parecia que tavas no Egipto a dançar daquela maneira! Eheh! Fantástico! :)
Portanto pelo que vi…lá foste tu ás pizzas…ehehe! Fizeste tu muito bem! E que raio de objecto é aquele que tens ao pescoço? Juro que não entendo!
Rápidas melhoras à tua amiga, que além de muitas recordações no Japão deixa lá efectivamente parte dela!! Eheeh! Desculpa…piada super parva! Vá dá-me um desconto, é segunda de manhã! Olha as flores que vocês levaram são super bonitas!
Beijocas!
Inês*